terça-feira, 12 de maio de 2009

*SINCERIDADE ACIMA DE TUDO?*

Às vezes me pego pensando, até onde a sinceridade nos traz coisas boas?Eu particularmente me julgo uma pessoa totalmente impulsiva, e ‘sincera demais’. Esses dois ingredientes, somados a um gole de cachaça e uma cabeça fervendo, podem não resultar em coisas tão boas e de conseqüências graves.
Sou acostumada a falar e não gostar de ouvir (mesmo sabendo que pra toda ação, existe uma reação não sou a melhor pessoa pra lidar com críticas). Sou também daquelas famosas pessoas que fazem/falam e depois pensam (sempre digo que as pessoas normais têm um filtro entre pensar e agir, eu definitivamente acho que no meu caso, ou o filtro está bem sujo ou simplesmente não existe).
Nesses meus 23 anos de vida, tive muito mais alegrias do que tristezas (mas claro que me lembro das tristezas com mais clareza), o pior de tudo é quando essas tristezas se manifestam, por mim mesma. Sempre pela bendita impulsividade + ‘sinceridade’.Sou de personalidade forte e custo a admitir os meus erros, mas sofro muito com eles (acho que se erros fazem parte do crescimento, deve ser por isso que eu sou desse tamanho).
Bom, tudo isso é pra dizer que por trás dessa *CABEÇA DURA*, dessa *CARA DE PAU*, existe um *CORAÇÃO MOLE*.- Fica a dica de uma frase que eu gosto muito:“Felicidade não existe, o que existe na vida são MOMENTOS FELIZES”....e esperando esses momentos felizes, mesmo que casulamente, que eu acordo todos os dias!
By.: Rafaela Pontes

4 comentários:

  1. Cavei, cavei, cavei...isso pode não ser romântico, mas é profunnnndooo...=P

    ResponderExcluir
  2. aushuhassha
    é mesmooooo
    matou a pau

    ResponderExcluir
  3. e delhe flechada e tome lhe flechada
    muahaha

    ResponderExcluir